Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2008

ESTUFA

As flores me lembram muito mais a morte do qualquer outra coisa. Depositamos FLORES nos féritos das pessoas amadas. Levamos flores ao doentes nos hospitais. Levamos flores a quem amamos, quer numa despedida, quer num encontro. Para este ou aquele serem perfeitos as flores devem estar lá. Não importa muito sua cor. O que importa mesmo é que com toda aquela beleza, ela fere. Assim como todo amor quando não respeitamos as devidas distaâncias de segurança. A quem você daria uma flor hoje? Nesse momento? Lembre-se que com as rosam vêm os espinhos. Cônscios nos ferimos e sagramos nas mãos dos que amamos Cônscios ferimos e sagramos os que amamos...

RADICADO

NÃO IREI PARA PASÁRGADANEM ATRAVESSAREI SUAS FRONTEIRASLÁ , NÃO TEREI NADA QUE ESCOLHEREIAFINAL, POR QUE NÃO SOU AMIGO DO REI?!COM MOINHOS DE VENTO NÃO LUTAREIDE QUALQUER FORMA NÃO SOU AMIGODO TAL REI.NEM HOSPEDEIRO SEREI.NÃO SOU AMIGO DO REI.SER AMIGO JÁ NÃO ADIANTAPASÁRGADA JÁ NÃO É SANTAUM PUTEIRO NÃO ME ACALANTAVOU SOÇOBRAR EM OUTRA ESPERANÇA.LÁ NÃO HAVERÁ REIS OU LEISLÁSÓ HAVERÁ eu.SEREI O ESTADO E O MEU REISEREI O ESTADO DE LASCÍVIA
VOU-ME EMBORA PRA EGÓPOLIS LÁ O MEU EGO É REIE DORMIREI NA CAMA QUE ESCOLHEREI PORQUE LÁ NÃO SOU AMIGO DO REI.DORMIREI COM QUEM EU QUISERE TALVEZ NEM DORMIREIORA, SE SOU REIEU APENAS FERNANDEAREI... ------------------------------------------------------------------------------------------------*************************************************************************************

ME EMPRESTE O SEU ESPELHO

EUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEUEU…

"O Quintal da Mãe Joana"

É! Você está com razão. A sua moral, se souber diferenciá-la da Ética, e creio que você tem a ambas, esté muito bem amparada no âmago de sua pífia existência. Já se dizia há muito que “justiça é a conveniência do mais forte”; se esta vem com moral ou não, não nos diz respeito. Caluda...Os imbecis éticos, os imbecis pseudo-éticos deveriam saber que nem sempre o legal é moral e vice-versa. Mas, quem liga? Quando se pode apontar o dedo para a cara do outro lá do alto de sua medíocre mediocridade. É, um sorriso já me basta. Sabia que você está certo? Sabia que rejeitam? Que você amola muita gente? E com essa amolação há tantas pessoas ficando afiadas? Afiadas para ouvir suas conversinhas de quinta categoria calados. Afinal não se deve atirar uma só única pedra contra imbecis de planto. Eles estão “on charge”. Apenas fazendo o trabalho sujo que alguém, penosamente, tem de fazer.Se liberdade é o que você sente quando não há mais nada a perder, sou inteiramente livre... Livre de idéias med…

ARRE-ARRE-ARRE-ARRE-ARRE

ARRE-ARRE-ARRE-ARRE-ARRETudo mudou e como mudouO sol sempre nasce ao LesteO sol sempre se põe ao OesteEm alguns dias haverá chuvaEm outros, apenas secaE eu um dia certamente estarei contenteE no mesmo dia ainda estarei tristeNo momento seguinte estarei tal como sempre fui:Vazio e sem forma por dentroOlhando radiante pela janela que dá vista para a parede
Que mefaz lembrar que estou encurralado.
Sem lado, sem sentido.Mas tudo mudou
Minha dor agora é mais solitária do nunca.
A minha dor ou a dos outros nunca doem,
O que muda é que só a sua dor dói.Sinta-a até o seu último segundo.
Assim estará sentindo algo.
Idiota!

PRAGAMATISMOS ARTIFICIAIS

Eu fioEu teçoEu cortoMe gritaram as ParcasDe vidas não menos parcas do que a minha. Elas fazem alguma coisa, ainda.Elas matam, elas criam e destroem... Lançam fora tudo ao seu bel-prazer.Elas sentem. E quem não sente? Quem não fia, Quem não tece nem corta? Quem vai se levando amarrado aos tecidos dos outros, agarrados a fios toscos, esquálidas fazendas? Aridez de pensamentos. Fios partidos. Tecidos rasgados, gastos pelo tempo. É! Você que disse que não mais teceria, bem que anda tecendo. Veludos? Chitas? Seda? Algodão cru?É ! eu que não teço, apenas espero a hora do corte e que saber? Já estou farto. Essas putas de beiras de lagos, são tão artificiais quanto eles. E quem não é? A-R-I-T-F-I-C-I-A-L /ARTIFICIALIDADES tudo exatamente pré-moldado. O molde da superficialidade ordeira e cardeal, a polidez de caras-de-pau.Mas quando é que me terão cortado?

Oops Boop

Fantasmas tripudiamFantasmas riemFantasmas trucidam-meMas já estão mortosMeu lenitivo?Mitigado Mito? Mistificado?O sono desaparece, me prendo à uma tela inútil O sono não se prende a mim que saco!A terra dos sonhosA terra dos meus pesadelos que me dizem que algo vai acontecer...O que será?A vidência só me revela falências... Rimas podres, pobresFantasmas me rondamRodeiam-meBoooooooooooo, boooooooooooooooooo, boooooooooooooooooooooooooooooooooooJust wake up,man! Men!Spook, spooky, boo! Spookish Ops, spoof…Spoon-fed boy Spoon of glorySpoon of spoony Pooh… toot the bellWhat a hell!!!Hellcat What a hellHellfire You gonna burn in thereThere’s no sleep thereDon’t care Don´t be thereNo dreams, babe Only nightmareDismal smallIt’s a soulDon´t sleep
in There….BoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooOomph...off

Lamas lascivas

A chuva cai lentamente. Forma lama. E quem liga? Bitches! Talvez sinta muito, mas muito pouco mesmo por qualquer coisa quetenha acontecido. Ainda que nada tenha acontecido. Só minha consciência pesada. Medo de errar. Medo do erro. Some mistakes are left… E esses que me restam me fazem perder o sono, ou me farão perder a vida que nunca tive; lamentável talcircunstância circense . Latente em mim o palhaço que sempre fui. Ria de mim. Goze em minhas chagas. Sou prolixo, redundante, evasivo, invasivo, e no fim: apático...Em meio, digo, embaixo dos pés queme pisam, vou rolando envolto a ceticismos , sangrando o suor da desesperança. Sem caminhar, sem caminhos, you bitch! Cataclismos, hecatombes de existências fúteis. Produzamos para sermos poupados!!!!O inevitável sempre acontece... sempre me frustro no lazer ridículo a que me proponho e me proponho a momentos lascivos tão parcos.... sou falho, perdão, Pai! Pequei !! Pequei contra as minhas crenças. Pois não acredito mais nelas. Who cares?