Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2008
A dúvida é um benifício?
ou seria uma ilusão?
A ilusão disfaçada de ESPERANÇA
Esperança vã e solitária...

Não quero mais nada neste mundo
A desesperança me pegou
Estou quase livre da vontadde
Estou já nem sei o quê

Preferiria me deleitar no benificio da dúvida
A ver tudo tão preto e tão branco...

ô meu deus
Não quero mais nada
Nem os sonHos de criança
(poucas vezes me permitiram sonhar)
Me acompanham
Estou, sem dúvida, sem o benificio da possibilidade
E com a certeza da dúvida de que realmente estou livre da escravidão da vontade
Que alguns chamam de estagnação e mediocridade...

Não querer chegar ao TOPO é Ser mediocre
mas saber que o topo não é nada
que nome seria?

LUTAR ATÉ CHEGAR NO ÁPICE DA MONTNHA
O AR RAREFEITO
AS DORES DE ILUSÃO
PARA QUE SUBIR
SE NO FIM SEMPRE VAI DESCER?
HÁ LOGICA EM ESCALAR MONTANHAS?
HÁ LOGICA EM ESCALAR?
HÁ LOGICA?
HÁ?

As amálgamas mal-feitas

As amálgamas mal-feitas
essa vida que não se endireita
céus, infernos
este inferno de viver
essa vida superficial
A presa fácil
A manipulação condescendente...

Céus, por que tudo que olho é inferno?
Por que tudo que me rodeia é desespero?
Ranger de dentes? Banguelas?

Infernos
de caça às bruxas
querem me pegar
sossegue

todos são alvos...

essa vigilância
este inferno de viver
esse céu de padecer
céus, infernos

eu!!!!

Tão-somente eu!
Nada mais...


Me vejo aterrado ao bater o ponto
meus deus
to tão pequenininho
tão miudinho
procurando um ponto
em que me esconder
estou com medo
desespero

o incerto pelo mais incerto ainda!
O que é essa vida que levo
e que não ouso em chamar de minha?
Não É!
Eu a carrego
...
o que é essa vida que carrego?

PECADO CAPITAL

Se procurar o semelhante já não é satisfatório, a luta agora é buscar a solidao. O vazio social. Não me interesso por esse preenchimento, já que são todos, no fim, tão vazios. Ou talvez eu seja demasiadamente minúsculo que não os comporte. Eu sou tão inatural . Quero a solid]ao,mas nem isso consigo porque de uma maneira ou de outra há um ente vazio do meu lado preenchendo o nada que me cerca. A luta insana de fazer parte de algo a que não perteço: o azeite e a água não se misturam. Não sou um nem outro. O problema é que não me acho. Mas quereria me achar de alguma maneira?
Estou, agora, à cata do isolamento, ninguém é bom o suficiente para mim e eu não sou bom suficiente para ninguém , que romanticsmo, não é? Estou cansado de processar a matéria. Estou cristalizado no meu lugar, não há nada que se possa mudar porque tudo já esta como está, tudo já é o que é. Não vou a lugar algum. Não estarei do lado de ninguém. Não quero ninguem do meu lado...

E NAO QUERER OS OUTROS É PECADO..…

Desumanização

Para ser mais humano homem tem de deixar de ser homem.
Tem de se aproximar do mais animal possível.
Que seja no grito
Na pancada
O homem deve se desumanizar
Deve se aproximar do primitivo
O grito de liberdade
É animalesco
Matemos em nome do animal que jaz em cada homem
Em cada homem animal
Que morram os homens e gritem os animais
Quanto mais longe da humanidade o homem estiver mais
Mais humano será
Desumanizem o homem
Façam dele um ente novamente
Um ser humano
Não essa maquina de calcular
Essa maquina registradora fraudulenta, frustrada e ambulante

Matem o homem
Sobreviva o animal
O carnal
O mais próximo de deus
É o homem natural
Animal
Animal
Desumanizado

Humano
Guerra
Sede
Fome
Privação
Genocídio
Sórdido
Gula
Ambição vã

Eu não quero essa humanidade
Sou um símio
Um macaco amazônico
Meramente antititânico
Xiita passional?

Vamos desumanizar a humanidade
E trazer de volta sua divindade:
O animal-homem

OFF

A hecatombe é libertadora. Se todos morressem não haveria a dor da perda. Não haveria luto. Tudo silêncio. Ausência de desespero. A alegria da paz eterna. O gozo extático e estático... Tudo apagado off!!!
Não haveria despedidas... Adeus...
Nada existiria em comunhão com a inexistência.
- o que você com o mundo se o ganhasse de presente?
- jogaria num buraco-negro. E você?
- Não sei. Qual a utilidade dele mesmo?
- Ser jogado num buraco-negro!
- Negro de seus pensamentos esburacados?
- Oi?

Au revoir

Hearts beat
Beat a bit
That bitch
That’s all
Mosh pit
Catch me
Touch me
Don’t touch me
At all
Don’t touch
After all
Everyone’s eyes
Can’t deny
I do not like
Freak pies
.
The color of mine is blue
So am I…
As the flu
The blue
Passes by
Anyway I
Can get by…

Bye-bye
Freak guy!

fast food

Fast food descartáveis
Prático, fácil, rápido e barato, ou quase
Livre-se dos entulhos...
Antes que eles se livrem de você.

“IF you treat me right…
Como o imbecil que sou
Daqui embora vou “
Ah, essa balela não me abate.

“IF you” um cacete!
What IF?
If you if?
If I could say
If you’ll go away
I’ll be the same
Anyway

No blackmails
Disgusting freak…
If I treat you
As a human
If a treat you
anyway
I’m glad to be me
Anyway

DA FELICIDADE

A FELICIDADE É UM ESTADO DE TORMENTA CEREBRAL
EM QUE VOCÊ CONSEGUE EXERGAR BELEZA
NAS MAIS DURA ASPEREZA DA DOR
OU NO SE CONFORMAR EM ACORDAR DE MADRUGADA
PARA IR TRABALHAR

A FELICIDADE É VER TUDO PRETO E SENTIR TUDO AZUL
SUAVE COMO UMA BRISA...

A FELICIDADE...
NÃO ESTOU FELIZ.
HÁ POUCO EU ESTAVA FELIZ...
CONSCIENTE DE MINHA MISERABILIDADE, MAS ESTAVA FELIZ

AGORA, CONSCIENTE DE MINHA MISERABILIDADE, ESTOU INFELIZ
PORQUE ME CONTENTO EM ESTAR INFELIZ NESSA MISERÁVEL DOR QUE ME ACOMPANHA
E DA DOR DOS QUE NAO ME ACOMPANHAM MAIS
UM CORPO EMARANHADO DE VEIAS E ARTÉRIAS QUE EM UM SEGUNDO VIRA LAMA
UMCORPO QUE SÓ EXISTE PORQUE TEM ALMA, CÉREBRO PENSANTE E CONSCIENTIZANTE DA PRÓPRIA IGNORÂNCIA.

ESTOU TRISTE, MAS CONTENTE EM ESTAR CONSCIENTE E SABER QUE A FELICIDADE
SAO MOMENTOS ROUBADOS DA VIDA QUE QUERÍAMOS E MERECÍAMOS TER...

Enchentes e Paranóias

Sou facilmente resumível em meia dúzia de palavras. Não por ser tão primário assim, ou por não conhecer outras. O fato é que o que me cerca não merece maiores adjetivações, ou ainda o que sinto é tão sempre o mesmo que me resumo em DOR.
Entretanto, esse resumo, hoje, cabe uma palavra a mais: INDIGNAÇÃO. Estou indignado com essa merda voadora que paira sobre as cabeças. Indignos me cercam . sou muito bom para eles. Tão bom que chego a esquecer a dor, ou até mesmo, a indignação virulenta que me acomete de espasmos e expurgos morais.
Sou facilmente resumível. Me resumo a carne e osso e à carniça vindoura. Ah, mixórdias! De fato , não são tão resumível assim! Em uma dúzia de palavras? Eu não sou resumível. Mas o que sinto e os que me cercam, sim!
Aleives
Labutas
Resignação
Conformismos
Crendices
Estupidez
Idealizações
Ideologia
Idéias
Farsas
“Ismos” ao esmo
credulidades
moral
imoral
carne
sexo
abstinência
loucura
desequilíbrio
Embriaguez
Ébrio
Bodega
Cão
Caça
Mato
Cheia
Enchente
Vazão
Explosão
Represa.
O que há além do m…