Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Falácias

É assim que se diz
O que se quis
E o que não se quis:

Vou vivendo a minha vida
De aprendiz

Sem saber o que dizer
Só o que não fazer
Bom começo
Para não dar um bom tropeço...

That's why I just let you go...

...

tic tic- tic- tac
Quanto mais tempo você conhce uma pessoa
significa que menos tempo você tem para viver com ela.
Pois, quanto mais conhcecemos uma pessoa
Tende-se a se afastar dela
A verdade da intimidade estraga qualquer relacionamento.

A vida é um cemitério de adeus
De amores mal-amados e mal vividos...

A vida é um estranho que nos invade a casa.

Veritas

E a verdade vem a cavalo
E a verdade delonga

longa

E quando ela chega...
Voila
A verdade não chegou....
É apenas outra adequação social

E a verdade veio a cavalo
galopadas de verdades inventadas assim assim...
Ah, a verdade, não sabemos conviver com ela...
E as juras de amor eterno?
E o amor?

Ah, isso foi coisa da estação passada...
A moda agora são coisas do subúrbio
São entranhas vergonhosas
Um sem-teto
Para outro...
Que casalzinho mais munitinho...

poker face...

Cara ou coroa
O amor é um jogo
Perde quem joga
Perde quem não blefa

O amor é um jogo
E nunca se sabe quem é o ardiloso jogador
O blefe prevalece embebido de doces palavras
Tão falsas quanto quem as inventa
Ah, o amor é estranho
Não, o amor não é para mim...

Porque dele só vejo o que há de ruim...
Ah, o maldito amor
Sempre a mesma rima
Que não vale a pena ser repetida
Dói, dói
tum-tum-tum tum.
Ai, ai, ai, o maldito amor

Vou tomar um cafezinho
para refrescar...